Pão de mandioca

Uma das coisas mais valiosas, ao menos para nós, é o tempo. Um dos desafio é, portanto, driblar a falta dele na rotina que vai se estabelecendo, às vezes se impondo.

Nessa relação com o tempo escolhas e prioridades precisam ser cuidadosamente negociadas. Trabalhar em casa, por exemplo, exige atenção especial para não perder a noção de convivência, de saber parar, aprender e permitir-se parar pra assistir uma bobagem, um bom filme, desligar o computador, ler um bom livro, usufruir da casa que a gente vai personalizando todos os dias. Coisas que me fazem sempre pensar sobre os conceitos relacionados ao slow food.

Não é novidade, aos que acompanham esse blog que, por aqui, o tempo entre as panelas traz conforto e alegria. Bem verdade que nem sempre conseguimos publicar como gostaríamos o que andamos fazendo, mas vamos lá…

Outro dia, depois de muita correria, escolhi fazer um pão para me conectar com um ritmo menos acelerado. Foi engraçado. Escolhi fazer um pão de mandioca e comecei a fazê-lo, querendo fazer várias coisas ao mesmo tempo, ou seja, sem desacelerar.

Claro que a coisa não funcionou bem… Coloquei  a mandioca (ou o aipim) numa panela pra cozinhar. Esqueci dele. Quando me lembrei, ele já estava secando no fundo da panela, por sorte não queimou. Nessas horas melhor parar e recomeçar. Voltei pra cozinha e em seguida uma massa de pão maravilhosa estava crescendo. É por essas e outras que fazer pão é tão bom.

Essa receita é muito fácil, talvez um pouquinho mais trabalhosa por conta do purê de mandioca que precisa fazer, mas garanto que o resultado é fantástico. Um dos melhores pães que já fiz.

Pão de mandioca – da Heloisa Bacellar

250g de mandioca sem casca

1 envelope de fermento biológico seco

¼ de xícara de açúcar

4 xícaras de farinha de trigo (confesso que não medi, juntei os outros ingredientes e fui colocando farinha até conseguir uma massa bem lisa, que não grudava mais na bancada)

1 ovo

¼ de óleo

2 colheres de chá de sal

Uma gema para pincelar (opcional)

Primeiro coloque a mandioca numa panela com aproximadamente um litro de água para cozinhar (coloquei um pouquinho de sal na água). Quando estiver bem cozida, tire aquele fio que fica no meio e transfira a mandioca ainda quente com uma xícara da água do cozimento para o liquidificar e bata até fazer um creme. Assim pedia na receita, mas eu amassei o purê com um garfo e acrescentei leite quente. Não ficou super liso, mas eu queria assim mesmo, com pedacinhos de mandioca.

Quando esta mistura ficar morna, acrescente o açúcar e o fermento. Misture até dissolver. Acrescente uma xícara de farinha e mexa novamente. Deixe descansar por uns 15 minutos.

Em seguida adicione o ovo, o óleo e o sal e aos poucos a farinha, trabalhando a massa até obter uma massa macia que descole das mãos (fiz isso numa bancada).

Coloque a massa numa vasilha coberta com um pano e deixe descansar por aproximadamente uma hora, ou até dobrar de tamanho.

Unte uma forma de pão e coloque a massa para crescer novamente. Caso prefira, faça pequenas bolinhas e coloque numa forma grande. (Com estas mediadas fiz um pão grande e restante da massa algumas bolinhas).

Quando a massa dobrar de tamanho, aqueça o forno a 200º C (médio-alto). Asse o pão por uns 40 min. Até que esteja bem crescido e dourado.

Esta receita pode ser feita com mandioquinha, batata ou cará.

Deixe esfriar um pouco e delicie-se. Nosso pão ficou tão bom que quase não deu tempo de fotografar…

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>