Salada panzanella com pimentão assado

0

salada panzanellaCom a chegada da primavera e das temperaturas amenas, o cardápio pede a volta das saladas à mesa. Há tempos queria fazer uma salada panzanella. Quem me falava dela era o @brazilianblackcab do Uma ponte para Londres, e eu sempre sempre ficava curiosa. Não conhecemos a culinária italiana com profundidade, mas somos apreciadores da ideia da comida com ingrediente frescos e coisitas deste gênero. Cardápio de hoje: salada panzanella com pimentão assado.

Pedi então o especialistas/inspirador algumas dicas. E seguimos em frente.

A base da panzanella é feita com pão dormido. Isso quer dizer que você vai aproveitar um pão que não é mais fresco, ou no bom português, um pão velho. Claro que a sua salada ficará ainda melhor se usar um bom pão de fermentação natural, ou então um pão mais firme, tipo italiano, pra ele não se desfazer.

Os ingredientes mais presentes são tomates, manjericão e cebola. Acrescentamos um pepino e pimentão assado. Ficou incrível!!! Sempre vale enriquecer com o que se em tem disponível.

Nas compras dos orgânicos da semana já pedimos os ingredientes necessários. E já reservamos uma sobra do pão. Juntei os ingredientes e o Gastão se encarregou de “queimar” o pimentão na chama do fogão.

Ingredientes

  • 3 tomates orgânicosPanzanella
  • 1 pepino japonês
  • 1 pimentão vermelho
  • folhas de manjericão
  • 1 cebola roxa – pequena
  • Azeite de oliva
  • um bom vinagre de sua preferência ao seu gosto (ou suco de limão, se preferir)
  • 1 dente de alho
  • Duas fatias fartas de pão de fermentação natura – uns 150g ( se não houver, use o pão que estiver disponível)

Modo de fazer

Pra incrementar o sabor do pimentão assado, Gastão começou queimando ele na chama do fogão. É fácil, você vai colocar o pimentão, com a ajuda de uma grade ou mesmo um garfo, e deixar que ele queime a pele. Em seguida leve-o ao forno aquecido para assá-lo. Em torno de uns vinte minutos. Ao tirá-lo do forno coloque-o num recipiente fechado ou num saco, também fechado. O objetivo é abafar para fazê-lo suar, assim a pele sai facilmente.

Acredite, esta é a parte mais difícil. Daí para a frente é só alegria. Enquanto o fogo trabalhava o pimentão eu cortei os tomates em pequenos quadrados, pode ser em tiras também. Laminei a cebola roxa e cortei o pepino ao meio e, com a ajuda de uma colher, retirei as sementes. Trabalho em dupla é melhor. Gastão já estava fatiando o pão, não muito fino, e cortando em quadrados. Por fim, limpou o pimentão, que já estava assado mas ainda firme, e o cortou em tirinhas. Na hora de abrir e tirar as sementes do pimentão é bom tirar também aquela pele branca que tem por dentro.

Finalizando

Colocamos  o pão no fundo da vasilha e sobre ele os tomates, em seguida a cebola e o pepino. No pilão, amassei o dente de alho com uma pitada de sal. Acrescentei um fio de azeite e misturei. Com essa mistura regamos os tomates e a cebola. Acrescentamos um pouco mais de azeite e o vinagre. Assim deixamos por uns cinco a dez minutos. Esse tempo é o pulo do gato para o pão umedecer.

Passado este tempo acrescentamos o pimentão e as folhas de manjericão. Esta é hora de fazer a correção de sal e mexer tudo. Deixamos descansar mais um pouco. Quanto mais a salada descansa, mais os sabores de misturam e o pão umedece. Vale até deixar de um dia para o outro.

Esta salada rende bem. É refrescante e intensa. Somos suspeitos mas, para o nosso gosto, ela é suficiente para acompanhar uma carne, por exemplo.

MAIS RECEITAS DE SALADAS AQUI.

panzanella

 

 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui