Croquete de carne

Facebooktwittergoogle_plusredditmail
Print Friendly

Nada como uma boa comida de boteco. E croquete de carne é um ícone dos balcões e mesas de bares de todo o Brasil. O problema é que fazer croquete dá um certo trabalho e leva algum tempo no preparo. Mas no início da uma noite quente foi uma delícia exterminar uma boa porção destes saborosos bolinhos.

Não vale a pena fazer pouco croquete em função do trabalho que envolve. Então parti de uma peça de 1Kg de carne bovina (coxão duro) que cortei em cubos e refoguei até dourar, já numa panela de pressão. Em seguida juntei à carne duas cenouras em rodelas, uma cebola grande picada, dois dentes de alho amassados, duas folhas de louro, folhas de manjericão e salsinha, sal, pimenta calabresa seca, pimenta do reino em grãos e um pouquinho de páprica picante. Deixei tudo refogar um pouco e antes de fechar a panela acrescentei um copo de vinho tinto seco e cobri tudo com água. Foram 40 minutos de cozimento depois que a panela de pressão começou a chiar. Como fiz este etapa a noite, deixei a carne cozida (quase desmanchando) na geladeira para seguir a função no dia seguinte.

No dia seguinte separei o que havia de sólido na panela e passei num processador para triturar. Como a carne estava desfiando o processador nem trabalhou muito e entregou praticamente uma pasta de carne com o sabor dos temperos e legumes entranhado.

Esta pasta foi para uma panela antiaderente e foi sendo aquecida. Aos poucos fui colocando o caldo restante e farinha de trigo, até obter uma massa lisa e homogênea. É importante deixar que a massa desgrude do fundo, mas que a farinha cozinhe para não deixar gosto forte. A massa pronta descansa até esfriar para que possamos ir para mais uma etapa.

Com a massa fria, podemos modelar os croquetes com a mão (facilita untar a mão com manteiga).Pode-se fazer bolinhas ou charutinhos, conforme o gosto da plateia. Eu fiz os dois. Os croquetes modelados são empanados de modo tradicional: farinha de trigo, depois ovo batido e, por fim, farinha de rosca. Depois é só fritá-los em óleo bem quente.

Como fizemos uma quantidade grande demais para duas pessoas, congelei a metade. Daqui uns dias vai ser apenas jogá-los, ainda congelados, na frigideira para ter um replay da gostosura.

É ótimo pingar gotinhas de limão antes de comer, ou dar um toquezinho de mostarda, ou de uma boa pimenta, ou qualquer destas coisas boas de mesa de bar. E logicamente acompanhe com a bebida que sua imaginação mandar, da cerveja à caipirinha.

 

One Comment

  1. Me chama qdo fritar o resto! Deve ter ficado ótimo e eu adoro páprica picante.
    Que “cerveja” na boca que me deu essa iguaria de boteco.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*