Filet Wellington, quase por acaso

Filet Wellington

Passando no supermercado só encontrei duas coisas interessantes. Filet mignon em promoção e uns cogumelos Paris que achei simpáticos. Pensei em fazer um clássico filet ao molho madeira, mas não rolou.

Tinha na geladeira um pedaço de massa folhada que se ficasse mais uns dias ali estaria perdida. E aí veio a ideia de envelopar postas do filet na massa folhada. E lá me fui preparar o também clássico Filet Wellington.

Cortei os pedaços altos de carne e só besuntei em azeite antes de colocar na frigideira quente, só para selar. Depois de selados, certamente crus por dentro, temperadinha com sal e pimenta. Deixei darem uma esfriada e enrolei um por um com a massa folhada. Coloquei numa forma untada, pincelei com um ovo e salpiquei orégano. Em 20 minutos o forno fez o seu trabalho.

Preparando os cogumelos
Filet Wellington

Mas ainda tinha os cogumelos simpáticos. Eles poderiam ter entrado junto da carne, fazendo uma base. Mas preparei um acompanhamento.

Cortei os cogumelos em fatias. Eles não foram lavados, apenas limpos com um pincel, isso é muito importante. Numa frigideira quente coloquei um fio de azeite e espalhei os cogumelos.  Em seguida entrei com o alho poró em rodelinhas muito finas (também estava dando banda na geladeira) e um dente de alho amassado. Correção de sal e pimenta.

Na frigideira dos cogumelos, já fora do fogo, acrescentei uma xícara de arroz cozido e quente, um punhado de salsinha e meio tomate grande, sem sementes, picadinho. Ficou um arroz especial, com presença forte do alho e sabor terroso dos cogumelos.

A harmonia com os filets envoltos na massa folhada foi total.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 pensamentos em “Filet Wellington, quase por acaso”