Chocolate quente

chocolate quente

Pulo os clichês sobre tarde chuvosa, domingo e etc. Vou direto ao assunto: fiz chocolate quente, porque não há nada que se compare a uma xícara de chocolate quente.

Quem mora no sul do país, acostumado às baixas temperaturas, sabe dar valor a esta bebida. Claro que chocolate quente vale pra qualquer temperatura, basta gostar de chocolate. Mas um friozinho pede algo que aqueça o corpo e a alma. Chocolate quente é a prova maior do que se chama, na atualidade, de comfort food.

Já vi muitas receitas de chocolate quente. Destas que usam leite condensado, maisena e outras coisas industrializadas. Eu uso uma receita muito simples que via minha vó fazendo. Tem poucos ingredientes e é fácil adicionar elementos que impõem personalidade.

Normalmente nestas receitas de família, é difícil falar em quantidades exatas. Sempre vale o gosto e o chamado “olhômetro” pra fazê-la. Por isso vou dar valores aproximados. Não tenha medo e se aventure a fazer ao seu gosto

Separando os ingredientes

  • ovos
  • açúcar
  • chocolate ou cacau de boa qualidade
  • essência de baunilha
  • pimenta
  • sal
  • leite integral
  • raspas de laranja (opcional)

Primeiro bato uma gemada. Duas gemas e umas dez colheres de açúcar que adiciono aos poucos até obter um creme liso. Lembro-me do vô batendo a gemada em uma caneca grande, paciente e vigoroso, ele ajudava a minha vó nesta empreitada. Eu, por outro lado, uso a batedeira, que não cansa o braço.

Quando a gemada está branca e lisa, nada açucarada, adiciono três colheres de chá de essência de baunilha, umas cinco ou seis colheres de sopa bem fartas de chocolate em pó de boa qualidade e uma pitada de sal (o sal “abre” o sabor do chocolate) e bato novamente. Como o creme vai ficar muito duro neste momento, coloco umas três ou quatro colheres de sopa das claras, para achar novamente o ponto cremoso. Quanto menos claras usar, melhor, use só o necessário.

O leite integral vai numa panela (usei pouco menos de um litro) com uma pitada de pimenta calabresa desidratada. Quando o leite estiver quase fervendo acrescento o creme e baixo o fogo. É importante que o creme cozinhe um pouco no leite, pois vai aumentar a espessura e “derreter” completamente.

O resultado é uma bebida encorpada, espessa, espumosa. Assim, alguns goles são suficientes para levar calor para dentro do corpo.

chocolate quente

Uma variação é colocar no leite algumas raspas de cascas de laranja. É um detalhe que acrescenta sabor e personaliza ainda mais a bebida.

Fazer chocolate quente é quase uma tradição aqui em casa, afinal e reconfortante e afetivo. Definitivamente não precisamos de pretextos: fazemos!

Já conhece o nosso Pinterest? 

Siga-nos nas nossas redes pra saber as novidades.

chocolate quente

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

11 pensamentos em “Chocolate quente”