Hambúrguer recheado com camembert e cogumelos

Facebooktwittergoogle_plusredditmail
Print Friendly

Hambúrguer

A paixão por hambúrgueres nunca foi dissimulada neste blog. Adoramos! Tem sabor, tradição, informalidade… Tudo de bom. Mas sempre dá para melhorar. Então resolvemos ousar um pouco e dar um toque sofisticado ao “velho bife de carne moída” e o recheamos com queijo camembert.

Na verdade aproveitamos um “pequeno estoque” de queijo que fizemos ao descobrir um fornecedor aqui da região que produz inacreditáveis queijos de estilo francês com preço justo e muita qualidade.

Para ficar ainda mais chique  – e gostoso – acrescentamos cogumelo refogados.

Cogumelos

Cogumelos refogados

Nada mais simples: apenas refogamos numa frigideira com um pouco de azeite alguns cogumelos frescos (usamos hiratake branco, no caso) com um pouco de alho. Não deixe o cogumelo secar nem perder a crocância, ele passa pela frigideira apenas para “soltar” todo seu sabor.

O hambúrguer

Hambúrguer

Fizemos hambúrgueres grandes, com cerca de 180g de carne em cada um, pois seria a nossa refeição. A carne que usamos foi coxão duro moído com cerca de 10% de gordura, pois a carne vai ficar seca se não houver uma gordurinha para “dar liga”. Temperamos apenas com pimenta moída (sal só no final) e montamos num molde uma camada de carne, uns bons pedaços de queijo e mais uma porção de carne.

O ideal seria assar os hambúrgueres na brasa, mas como moramos em apartamento usamos uma frigideira de fundo grosso e a aquecemos muito. E nada de ficar virando o hambúrguer a toda hora. Foram uns quatro minutos de cada lado e pronto, pois a carne precisa ficar ao ponto, sem ressecar. Por fim os “bifões” receberam uma boa pitada de flor de sal em cada lado.

Deixamos os hambúrgueres descansar e tostamos o pão já aberto num grill e montamos apenas com uma leve camada de maionese, fatias de tomate e alface cortada em tirinhas, o hambúrguer e um tanto do cogumelo por cima.

Simples, chique e suculento. Nada mais a declarar.

 

One Comment

  1. Alto lá! Não existe nada de amoral em gostar de hamburguer. Talvez aqueles prontos, da Sadia não sejam o melhor exemplo da boa culinária, mas sempre há uma saida, certo? Ou então a criatividade na cozinha é uma mentira sem tamanho.

    Sou louca por queijo e por hamburguer. Camembert é meu ponto fraco. Estou babando. Vou fazer a receita e posto o meu resultado aqui

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*