Estrogonofe com creme de inhame, sem lactose e sem gorduras

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestmail
Print Friendly, PDF & Email

Dizem que estrogonofe é prato de origem russa, e o próprio nome é coerente com a informação. Se o que fazemos por aqui tem a ver com a tradição do leste da Europa já é outro assunto. Mas fato incontestável é que brasileiro adora isto que chamamos aqui de estrogonofe. E o problema é que a receita tradicional leva uma boa quantidade de gordura na forma de creme de leite, o que mantém o prato longe de quem tem problemas circulatórios ou intolerância à lactose.

Fazendo alguns testes e adaptações vimos que dá para fazer um estrogonofe com todos os seus requisitos sem gordura. Se usarmos no lugar do creme de leite um creme de inhame preservaremos sabor, textura e apresentação, sem os problemas da gordura. E é facinho de fazer.

Ingredientes

  • 500g de alcatra bem limpa cortada em tirinhas (claro que pode-se usar a carne da preferência)
  • 4 tomates médios
  • azeite de oliva para refogar
  • 02 colheres de sopa de farinha de trigo (ou amido de milho, se quiser evitar o glúten)
  • 01 colher de sopa de páprica doce (se preferir, vá na picante)
  • 01 colher de sopa de molho inglês
  • ½ cálice de conhaque para flambar
  • 250g de cogumelos frescos (paris ou portobelo)
  • Sal e pimenta do reino para temperar
  • 01 inhame médio para o creme

Creme de inhame

Fazer o creme de inhame não, pode ser mais fácil. Basta pegar um inhame médio, descascar, picar e cozinhar com um pouco de água. Depois é só bater no liquidificador com um pouquinho da água do cozimento e o creme está pronto. Reserve.

Como fazer

Corte a carne em tirinhas, tempere com sal, pimenta e páprica. Espalhe bem os temperos e por fim, coloque a farinha. A ideia é criar uma “cobertura” com a farinha e os temperos.

Refogue a carne numa panela (de preferência de ferro ou destas mais grossas) com o azeite, até ficar bem dourada. Junte os cogumelos frescos cortados em fatias grossas e deixe refogar. Adicione o molho inglês e mexa bem.

Neste ponto entra o conhaque. Coloque a bebida e faça a flambagem inclinando a panela para que o fogo “entre” e queime o álcool. A ideia é que vai ficar o sabor do conhaque, que ainda vai ajudar a soltar o crostinha do refogado do fundo da panela. É uma espécie de “pulo do gato” na liberação de sabores.

Os tomates, corte e bata no liquidificador e, em seguida, coloque na panela. Deixe o molho com tomates cozinhar um pouco e acrescente o creme de inhame. Aí é deixar cozinhar até que reduza o molho até o ponto que desejar: Mais o menos “molhado”.

Resultado

O resultado é um estrogonofe que na aparência e no sabor é igualzinho aqueles cheios de creme de leite. Como qualquer estrogonofe faz bonito junto com arroz e um chips de batatas. No nosso caso fizemos chips de batata doce roxa em uma airfryer (as fritadeiras sem óleo) que também nos isenta de gordura.

Como em toda receita de estrogonofe, cabem as variações com frango, camarão ou mesmo as versões vegetarianas.

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*