Pizza artesanal em forno a lenha

Facebooktwittergoogle_plusredditmail
Print Friendly

Pizza-6

Noite de sábado e lá fomos nós para mais uma aventura: fazer pizza estreando um forno a lenha.  A receita desta vez foi feita em quantidades maiores, mas a base foi tirada do livro da Le Cordon Bleu.

Pizza

Massa

175 g de farinha de trigo

1/4 de colher (chá) de sal

1 colher (chá) de fermento solúvel

150 ml de água morna

1 colher (sopa) de azeite de oliva

Peneire a farinha e o sal numa vasilha e misture o fermento, faça um buraco no meio e coloque a água e o azeite. Misture tudo e amasse por cinco minutos até que a massa fique macia e elástica. Caso necessário complemente com mais farinha para dar o ponto.

Cubra e deixe a massa descansar de 1 a 1 e 1/2 h. Depois sove a massa mais dois ou três minutos e divida em bolinhas. Deixe mais alguns minutos descansando e abra círculos sobre uma superfície enfarinhada.

Pizza-2

Com a massa básica acrescentamos um pouco de alecrim, esticamos  e levamos ao forno quente para fazer um aperitivo. Depois de tostada polvilhamos sal grosso e um fio de azeite.

Molho

Para a base fizemos o molho de tomates com manjericão. Como a quantidade era grande, usamos 1,5kg de tomates orgânicos muito maduros, no ponto certinho para molho. Antes de tudo passamos no processador de alimentos 3 cebolas de média para grande e uns 10 dentes de alho. Numa panela esquentamos azeite de oliva e refogamos a cebola até ela ficar transparente (sem dourar). Aí juntamos os tomates também passados pelo processador, com casca e sementes (não há porque desprezar os nutrientes que estão ali).

Aqui há um detalhe interessante: processe o tomate antes dele ir para a panela (há quem passe o molho pronto no liquidificador ou no mix). Se você processar depois, o molho vai ficar alaranjado, pela presença dos demais ingredientes, sobretudo do azeite. Triturando antes os tomates, se molho vai ficar vermelhinho, como se deseja numa boa pizza.

Assim que os tomates entraram na panela acrescentamos sal, uma colher de chá de açúcar, duas folhas de louro e um buquê de manjericão. Quando levantou fervura tapamos a panela e deixamos o fogo baixo fazer seu trabalho por umas três horas. Mexendo vez que outra e, se necessário, acrescentando um pouco d’água.

Um detalhe: para montar a pizza o molho deve estar frio, para que não amoleça a massa e dificulte a operação de colocação no forno.

Pizza-4

 

Recheios

 

Quando se fala de pizza cada um tem a sua preferência. Então os sabores foram os mais diversos. Sobre a massa aberta vai a base de molho, uma boa camada de mussarela moída e aí o que vai dar a personalidade para a pizza. No caso fizemos algumas clássicas: marguerita, portuguesa, palmito com bacon, calabresa moída com cebola e por aí afora… A criatividade é o que vale quando se tem os principais ingredientes e um forno bem quente esperando a santa redonda!

 

2 Comments

    • Gastão Cassel says:

      É o fermento para pão, “fermento biológico seco”, ou granulado. Tem em pequenos envelopes de 10g ou potes. O mais tradicional é da Fleischmann.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*