Prime rib, o deleite dos carnívoros

Facebooktwittergoogle_plusredditmail
Print Friendly, PDF & Email

Quem vê a imagem deste pedaço de carne vai, imediatamente, lembrar de personagens como Fred Flinstone ou Obelix. Mas é assim mesmo. Uma peça destas costeletas bovinas que quando separadas uma a uma chamam de prime rib ou costela  fiorentina é algo opulento e deliciosamente exagerado.

Pois foi uma peça dessas que assamos para um grupo de nove pessoas devidamente glutonas. Formamos um espécie de confraria que se reúne com o sumário objetivo de comer. A ideia é que todos coloquem a mão na massa, que todo mundo participe da função na cozinha. Mas para fazer esta costelona nem precisou muito trabalho.

A peça de pouco mais de cinco quilos foi primeiramente esfregada com sal marinho. Enquanto isso alguém se encarregou de socar num pilão alho (três dentes), um pouco de sal, pimentas branca, preta e rosa e emulsionar com uma colher de mel e um tanto de azeite de oliva. A carne salgada foi pincelada com a mistura e foi para o forno. Na primeira meia hora fogo alto, depois fogo médio.

Como a maioria é adepta da carne “como deve ser”, ou seja rosada e suculenta, o forno ficou ligado por cerca de uma hora e 15 minutos. Quem gosta mais passada tem que deixar um pouco mais.

É interessante deixar a carne descansar um pouco, uns 15 minutos, quando sair do forno. Os sucos vão se reacomodar e a carne vai ficar mais macia e suculenta. Além disso é bom aproveitar o fundo da forma utilizada para fazer um molho para a carne: primeiro despreze o excesso de gordura da forma, depois leve-a à chama do fogão e acrescente um copo de conhaque (pode ser um vinho branco) e flambe. Depois acrescente um pouco mais de água para que todo o “queimadinho” da forma se solte. O resultado será um molho escuro e com muito sabor que pode regar a carne, umedecer os acompanhamentos ou mesmo ser desfrutado com um pedaço de pão. É legal coar o molho antes de servir.

Tirar lascas e bifes deste assado é o deleite de qualquer carnívoro. Saborear a carne ao ponto com um cuscuz marroquino, salada verde temperada com molho de mostarda e mel e um purê de batatas foi extraordinário.

 

One Comment

  1. Angelita Corrêa says:

    Sou testemunha ocular e gustativa desse desmando chamado Prime Ribe. Aliás, estou quase babando nesse momento… hehehe

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*