O velho e bom bolonhesa!

Facebooktwittergoogle_plusredditmail
Print Friendly, PDF & Email

É um molho injustamente desprestigiado, talvez por ser geralmente uma das opções de menor preço nos restaurantes. O bolonhesa tem origem na região italiana da Bolonha, onde é conhecido como ragu allá bolognese, e na França passa a ser sauce bolognaise. Enfim, trata-se de um molho para massas composto basicamente de carne moída que foi homologado, digamos assim, em 1982 pela delegação bolonhesa da Academia da cozinha Italiana.

Eu gosto muito deste molho e vejo nele uma opção rápida, típica comida cantineira, que se preparado com capricho, não faz feio diante de qualquer outro molho concorrente.  A versão original é composta basicamente de carne e panceta (uma espécie de bacon) e pasta de tomate. Mas como tudo no mundo vai se adaptando, vou contar como é a minha versão.

Ingredientes (as quantidades variam de acordo com gostos e número de comensais):

– Carne moída (patinho, coxão duro ou mesmo alcatra)

– Cebola

– Alho

-Cenoura

– Tomate (uso normalmente os pelados de lata triturados, mas pode-se usar tomates frescos)

– Vinho branco seco

– Manjericão fresco

– Salsinha fresca

-Queijo parmesão

– Sal

– Pimentas de sua preferência

– Opcionalmente bacon, que não usei desta vez

Na frigideira com um pouco de azeite a carne moída refoga até ficar dourada e com todos os seus grumos desfeitos. Logo ganha a companhia da cebola picada miudinha e da cenoura ralada fina. A cenoura vai interferir na textura do molho e seu sabor adocicado vai contrastar com o tomate de forma surpreendente. Quando se usa bacon, deixa-se ele derreter na frigideira antes de tudo, para que a carne refogue na sua gordura e absorva o sabor defumado que ele carrega.

Com o refogado pronto, um cálice de vinho branco seco molha tudo e mistura definitivamente os sabores. A seguir o tomate triturado e os temperos: sal, pimentas de seu gosto e ramos de manjericão fresco. Deixe apurar em fogo baixo enquanto a massa cozinha. Depois, com o molho fora do fogo, acrescente generosamente um punhado de salsinha e folhas de manjericão bem picadinhas.

Com a massa pronta (sempre al dente!) e escorrida acrescenta-se a ela um punhado de parmesão e mexe-se para que o queijo grude nos fios. Só então espalhe o molho sobre a massa e mexa delicadamente para que ele se misture homogêneo e harmônico. Arremate com mais um punhado de queijo ralado sobre tudo.

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*