Ervilhas e ovos pochê

Facebooktwittergoogle_plusredditmail
Print Friendly

Adoro ervilhas. Mas que não sejam as de latas, que não têm gosto de nada. Prefiro as frescas que não são muito fáceis de achar (e costumam ser caras), mas as congeladas em pacotinhos são excelentes e acessíveis. E a gente pode guardar no freezer e usar aos pouquinhos em diversos pratos, como uma carta na manga que pode incrementar muitos cardápios.

Para refeições rápidas recorro a Ervilhas com Ovos Pochê, que já me disseram que vêm da tradição francesa, mas a mim lembra a minha tia Dirce, a Maminha, com quem aprendi a fazer.

Corto uma cebola em rodelas ou fatias não muito finas. Elas são murchadas numa frigideira com um pouco de azeite e logo ganham a companhia de um copo de ervilhas (as congeladas eu deixo um pouco num copo com água para descongelar). Acrescento um tomate bem picadinho ou meia lata de tomates pelados (ótimos para ganhar tempo) e deixo fazer molho.

Para temperar sal, pimenta de seu gosto e uma colherinha de mostarda (opcional).

Com as ervilhas quase no ponto, abro pequenos buracos entre elas e coloco, em cada um, um ovo inteiro (e uma pitadinha de sal em cada ovo). Neste ponto, antes de tampar a frigideira, é facultativo espalhar queijo ralado sobre tudo. Deixe a panela fechada até que os ovos cozinhem ao ponto de seu gosto. Eu prefiro com a gema mole.

Acompanhe com arroz ou mesmo um pão fresquinho.

 

7 Comments

  1. Fátima Silva says:

    Essa eu vou tentar, bem simples. Senti o sabor enquanto lia as dicas da receita. Hmm… Beijos ervilhados!

  2. Gastão, Soninha
    Tudo bem? Cheguei aqui por recomendação do Frank e me encantei. Tudo muito lindo por aqui, vida longa ao blog! ;***

  3. Isso são ervilhas com ovos escalfados , só que sem enchidos. é menos fino sem o francês, mas essa receita é quase a receita normal (embora varie de casa para casa). é um dos mais populares pratos tradicionais portugueses.

    Embora de um modo geral a receita costume levar mais ervilhas, um pouco de enchidos e é um prato completo, não costuma ser servido com mais nada a não ser pão. Não costuma levar mostarda nem queijo, e há quem acrescenta além de enchidos/bacon, alho, louro, salsa, vinho branco, etc. Cada casa tem a sua receita.

    • Querida D:
      Obrigado pela dica e pelos belos ensinamentos. Realmente não sabia que tratávamos de uma receita portuguesa. Sei que os espanhóis apreciam muito a combinação ervilhas/alho/bacon, deve ser mesmo algo da raiz ibérica.
      O bom da culinária é que ela nos permite a toda hora viajar pelo mundo, por meio dos sabores.
      Volte sempre aqui!

    • Esse post foi o meu jantar hoje a noite! Só fiz uma coisinha diferente: fritei umas tiras de bacon, piquei e espalhei por cima do “bolo” antes de comer. Só pra ter uma “carninha”, hahaha.

      Levei um breve susto quando tirei a tampa pra checar se já podia desligar o fogo. O queijo tinha formado uma “capa”, pensei q podia ter feito algo errado, hahaha. Mas o gosto ficou ótimo. Farei outras vezes.

      Brigadão pela receita.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*